sexta-feira, 26 de novembro de 2010

CONSPIRAÇÃO INÚTIL



"Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra o Senhor e contra o seu Ungido, dizendo: rompamos os seus laços e sacudamos de nós as suas algemas. Ri-se aquele que habita no céus; o Senhor zomba deles". - Sl.2.2-3

"Não removas os marcos antigos que puseram teus pais". - Pv.22.28

"Ponde-vos à margem no caminho e vede, perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho; andai por ele e achareis descanso para a vossa alma; mas eles dizem: Não andaremos". - Jr.6.16.

NOTA:"Os princípios exarados pela PALAVRA DE DEUS não são antigos nem modernos; são eternos".

NOSSO ENDOSSO AO POSICIONAMENTO DA IPB


Estamos manifestando nosso endosso ao posicionamento da Igreja Presbiteriana do Brasil(IPB) que, através de documento de sua Universidade Mackenzie, se posicionou contra a lei da mordaça, injusta contra a atuação da Igreja de Jesus, desfavorável à liberdade de expressão, à pregação do evangelho - lei PL l22 que está tramitando no Congresso. Não defendemos a IPB como instituição, mas, reafirmando o posicionamento do povo de Deus, calcado na VERDADE ABSOLUTA, SOBERANA E ETERNA, que não muda nem pode ser manipulada por quem quer que seja. Como cidadãos brasileiros, estamos prontos a submeter-nos às leis deste país, desde que estas não firam os princípios eternos do Reino de Deus. Abraçamos e amamos a VERDADE libertadora do evangelho, insubistituível, e não propugnamos a favor de interesses particulares ou de grupos corporativos. Portanto, não somos a favor de ninguém nem contra ninguém, esse não é nosso posicionamento; somos servos de Deus e trabalhamos pela implantação do seu Reino.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

NOTICIA DO PORTAL UOL - 24/11/2010

Protesto contra a homofobia na frente do Mackenzie
24/11/2010 - 21h07


A concentração em frente à Universidade Presbiteriana Mackenzie para um protesto contra o homofobia começou por volta das 16h. Às 17h30, a CET bloqueou parte da rua Itambé e desviou o trânsito para a rua Maranhão, pois as calçadas não comportavam o número de manifestantes. Ao som de Cazuza, cerca de 500 pessoas iniciaram um "apitaço". Membros de organizações LGBT e alunos do Mackenzie --contrários ao posicionamento da instituição--, pediam a demissão do chanceler da universidade, Augustus Nicodemus. Foi ele quem redigiu o "Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia", texto que é contra a aprovação do PL 122, que criminaliza a homofobia no Brasil.
O "Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia" foi colocado no site da universidade na semana passada, antes das agressões contra de caráter homofóbico ocorridas em São Paulo e outro no Rio-- e já foi tirado do ar. Nele, o chanceler, cargo máximo da universidade, recomenda à comunidade acadêmica a se orientar pelo que pensa a Igreja Presbiteriana do Brasil, associada vitalícia da instituição de ensino.
"Os cristãos se guiam pelos referenciais morais da Bíblia e não pelas mudanças de valores que ocorrem em todas as culturas", afirma Lopes, antes de dar parênteses ao que diz a igreja.
Na ocasião, a assessoria do Mackenzie afirmou que a universidade "se posiciona contra qualquer tipo de violência e descriminação" e "contra qualquer tentativa de se tolher a liberdade de consciência e de expressão garantidas pela Constituição".
No manifesto da igreja, endossado pelo chanceler, a instituição diz que é contra à aprovação da lei "por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia".
Em nota divulgada hoje, a assessoria disse que o Mackenzie respeita o direito de expressão de todos os cidadãos e reconhece o direito de manifestação pacífica.
"Hoje consolidada como uma das instituições de ensino mais conceituadas do país, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que possui cerca de 40 mil alunos e 3 mil funcionários, sempre prezou pelo respeito à diversidade e pelo direito de liberdade de consciência e de expressão religiosa", diz a nota.
(Extraido do Folha.com)

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

AGUARDE

MENSAGEM QUE ESTAMOS PREPARANDO PARA ESTE BLOG, COM O TÍTULO: "ENGANADOS COM A ENGANAÇÃO".
Não deixe de ler, no novo blog, "reestruturacaobrasil.blogspot.com", nossa colocação sobre "A Verdadeira Reforma Agrária". Obrigado por seu apoio!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

PREDESTINAÇÃO


"Não devemos desejar conhecer sobre a predestinação, além daquilo que nos foi revelado. Tentar ir além é como tentar enxergar no escuro. Não devemos nos envergonhar dessa ignorância. Revelar essa ignorância é revelar uma sábia ignorância". "Do LADO DE FORA do céu está escrito: Aquele que tem sede venha; e quem quiser, receba de graça da água da vida - Ap.22.17. Do LADO DE DENTRO do céu:  Nos escolheu nele, antes da fundação do mundo - Ef.1.4.

DEUS NOS DÁ AQUILO QUE NOS PEDE


Porventura não há mérito no homem? Sim, há. O Senhor, no tempo próprio, nos recompensará em tudo aquilo  que fizermos para sua glória. Tudo que for fruto do amor derramado em nosso coração, resultante da ação do Espírito Santo, será recompensado pelo justo juiz que retribuirá a cada um segundo suas obras. Na verdade, quando Deus recompensa esses méritos, estará premiando o que vem dele mesmo, porém, na nossa vida.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

TEOLOGIA E CIÊNCIA


Não existe incompatibilidade entre a ciência e a teologia, desde que a ciência seja verdadeira ciência e a teologia verdadeira teologia.
Com relação a ser o mundo criado por Deus, ou fruto de uma evolução, não temos dúvida; as evidências são mais que convincentes de que Deus (Pai,Filho,Espírito Santo)foi o idealizador, mentor e promotor de toda criação. Admitir o contrário é trilhar um caminho longo demais para o diminuto ser humano.
Agora, o começo, a duração, o processo da operacionalidade (modus operandi) da obra criadora ficam a cargo da ciência. No dia em que ela (a ciência) puder resolver essas questões, a teologia irá agradecer-lhe a contribuição.
A Bíblia simplesmente diz (Gn.1.1-2):
1. No princípio, (o tempo)
2. Criou Deus os céus (o espaço sideral)
3. E a terra... (a matéria como um todo)
Subentende-se que, as condições básicas foram estabelecidas anteriormente, sem o que, não haveria cenário material e a ambiência circunstancial para a individualização dos seres que, posterormente, seriam criados. Quanto tempo essa matéria esteve nesse amálgama, sem luz, disforme e vazia? - Gn.1.2. Não sabemos. Apenas que o Espírito de Deus supervisionava tudo! Não nos esqueçamos que ele é eterno e, para ele não há sucessão de tempo (crono). Alguns teólogos querem admitir - baseados em detalhes das Escrituras - que antes desse gênese adâmico, um mundo anterior poderá ter acontecido e que este, que hoje temos, é sucedâneo do anterior. Mas, logicamente, são apenas cogitações e nós não estamos proibidos disso.
É bom que entendamos também ser inegável a existência de um processo evolutivo que, em dado momento, poderá ser também involutivo, principalmente, por causa do pecado.
Aí está a grande maravilha: é que Deus não estava criando algo inerte, inativo, mas um mundo dinâmico, criativo, como sombra de si mesmo. Fabricar um relógio que não funciona não é tão difícil; todavia, um que funciona, se possível automaticamente, há de mister uma certa genialidade.
Concordamos em que a história do Edem é extremamente simples, para explicar o monumental surgimento do homem sobre a terra. Logicamente, não diz tudo quanto gostaríamos de saber. E não estranhemos se, logo mais, forem descobertos outros planetas, semelhantes ao nosso, repletos de seres vivos, aonde o mesmo Senhor nosso manifesta de igual modo sua glória. Tais descobertas, pesquisas, invertigações, pertencem à ciência. Contudo, creio que a última palavra do conhecimento humano terá de ser, necessariamente, a primeira da Bíblia - criou Deus os céus e a terra!

NOTA: Hoje, 05 de novembro, é o DIA DA CULTURA E DA CIÊNCIA.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O PAI SE ALEGRA SOBREMANEIRA NO FILHO


"Eis aqui o meu servo, que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz. Farei repousar sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará juízo aos povos. Não contenderá, nem gritará, nem alguém ouvirá nas praças sua voz. Não esmagará a cana quebrada, nem apagará o pavio que fumega, até que faça vencedor o juízo. E, no seu nome, esperarão os povos." - Mt.12.18-21.